Suavizador ABR1000

Suavizador ABR1000

R$6,350.00

Dureza da água é a propriedade relacionada com a concentração de íons de determinados minerais dissolvidos nesta substância ou mais especificamente as águas duras contém sais de cálcio e de magnésio em concentrações relativamente elevadas. A dureza da água é predominantemente causada pela presença de sais de cálcio e magnésio, de modo que os principais íons levados em consideração são os de cálcio (Ca2+) e magnésio (Mg2+).  Eventualmente também ozinco, estrôncio, ferro ou alumínio  podem ser levados em conta na aferição da dureza.

CLASSIFICAÇÃO E PROPRIEDADES

muito mole 0 a 70 ppm 0-4 dGH
mole (branda) 70-135 ppm 4-8 dGH
média dureza 135-200 ppm 8-12 dGH
dura 200-350 ppm 12-20 dGH
muito dura mais de 350 ppm mais de 20 dGH

Água “dura”

Para efeito de potabilidade, são admitidos valores relativamente altos de dureza. No Brasil, a A Portaria de Consolidação nº 5 de 28/09/2017, estabelece o VMP (Valor Máximo Permitido) de 500mg/L de concentração total de Cálcio e Magnésio para que a água seja admitida como potável.  Este parâmetro remete a um padrão organoléptico da água, já que o sabor eventualmente pode ser considerado uma característica desagradável de águas muito duras.

Para um número vasto de aplicações, como combate a incêndio, regar o jardim, lavagem das ruas ou manter o barco a flutuar, a água teria de ser muito dura antes de causar problemas. Para outros usos, tanto domésticos como industriais, no entanto, a água dura pode causar alguns inconvenientes. O principal deles refere-se à menor capacidade de precipitar sabão da água dura.

Uma forma muito simples e antiga de identificar a dureza da água é o teste da espuma. Se o sabão ou pasta de dentes fizer muita espuma na água é porque é água mole (macia ou branda, em português de Portugal). Mas se, ao contrário, fizer pouca espuma é porque é água dura. Por isso, para o uso em banho, lavagem de louças e roupas, fazer a barba, lavar o carro e muitos outros usos, a água dura não é tão eficiente como a mole (macia ou branda, em português de Portugal). Calcula-se que 10 mg/l de CaCO3 provoca o desperdício de 190 gramas de sabão puro, por cada metro cúbico de água.

A água dura pode ser indesejável para alguns processos industriais levedar certos tipos de cerveja,  embora se diga que o típico uísque Bourbon do kentucky deve em parte o seu sabor à elevada concentração de cálcio na água existente no subsolo da região onde é produzido.

Alguns produtos químicos presentes na água dura, tais como os silicatos e o carbonato de cálcio, são também inibidores de corrosão eficientes, e podem prevenir danos em canalizações ou contaminações por produtos de corrosão potencialmente tóxicos.

A água dura pode causar depósitos de calcite em caldeiras, máquinas de lavar e canos. A água suave também tem um sabor mais “doce” do que a dura.

Outro inconveniente de uma água demasiado dura é a incrustação dos íons carbonato e hidrogenocarbonato nos permutadores de calor (em casa, este fenômeno nota-se especialmente nas máquinas de lavar e caldeiras de aquecimento).

Para contornar este problema, e falando especialmente de empresas têxteis, onde o consumo de água é elevado, foi necessário estabelecerem-se em zonas onde a água é considerada macia, principalmente no Vale do Ave (Braga, Guimarães e Famalicão). No entanto, é necessário por vezes proceder a algumas correções da dureza: poderá ser feita através da adição de cal (método mais barato) ou através do uso de resinas permutadoras de íons, que os sequestram, impedindo desta forma a sua deposição nas canalizações e nas máquinas. Em casa, é vulgar o uso de Calgon, constituindo essencialmente por EDTA (ácido etilenodiaminatetracético), que é o sequestrante, ou ligando mais utilizado e mais eficiente hoje em dia.

De acordo com o regulamento do SIDVA (Sistema Integrado de Despoluição do Vale do Ave), os valores máximos admissíveis para a dureza de uma água para a indústria têxtil são de 70 mg/l.

 

 

 

Origem: Wikipédia

REF: AB02-1 Categoria:


Descrição

BENEFÍCIOS

O sistema de suavizadores de água da  linha compacta é uma ótima opção para instalação em pontos de uso (POU) pois:
  • Baixo consumo de energia
  • Tanque de resina reforçado com fibra de vidro, eliminando preocupações com corrosão
  • Sistema de regeneração automático com cinco ciclos de limpeza
  • Projetado em tanque único, proporcionando menor espaço

    DADOS TÉCNICOS

  • Vazão: Até 16,6 lpm (1.000 L/hora)
  • Dimensões aproximadas:

Coluna Ø330 mm x 1300 mm  / Tanque salmoura Ø480 x 600 mm

  • Conexão de entrada e saída: Ø3/4″ MNPT
  • Faixa de pressão: 1,7 kgf/cm² a 6,9 kgf/cm²
  • Faixa de temperatura: 1,7ºC a 38°C
  • Alimentação elétrica: 220V
Downloads